Notícias

Greve de ônibus: CPTM e metrô operam em esquema especial

Metrô e CPTM estão com reforço, enquanto ônibus operam com 70% da frota.

PUBLICIDADE

A paralisação dos motoristas de ônibus em São Paulo causa alguns transtornos aos passageiros nesta sexta-feira, 6 de setembro. De acordo com os sindicatos que representam a categoria, pelo menos 70% da frota dos coletivos estaria na rua. Essa é uma determinação judicial, que em greves como essa, é exigida dos sindicatos.

O rodízio de carros na cidade está cancelado com a greve de ônibus. Além disso, o metrô e os trens da CPTM estão rodando em esquema especial, tendo reforço. O objetivo é evitar maiores transtornos antes do feriado da Independência, 7 de setembro, desse sábado.

Greve dos motoristas e cobradores de ônibus: Metrô e CPTM reforçam operação

A Companhia do Metropolitano informou que, caso a greve se concretize, será antecipada a estrutura para o horário de pico da manhã com frota total de trens.

Greve de ônibus em SP: quais linhas de ônibus estão funcionando?

Greve de ônibus em SP: motoristas e cobradores fazem paralisação; CPTM e metrô são opções - Foto/Divulgação
Greve de ônibus em SP: motoristas e cobradores fazem paralisação; CPTM e metrô são opções – Foto/Divulgação

“Manteremos essa estratégia enquanto houver necessidade”, disse pelo Twitter. Por conta do fechamento de terminais nesta quinta, a companhia informou que já havia reforçado o quadro de funcionários “para um melhor atendimento aos passageiros”.

Metrô é o principal meio de transporte em São Paulo, mesmo com greve de ônibus

O principal meio de transporte para os paulistanos nesta sexta-feira será o Metrô, que garantiu operação reforçada durante o dia caso a greve se mantenha. A companhia antecipará o horário de pico (frota total de trens) e reforçará o quadro de funcionários.

Rede Globo ao vivo online grátis: assistir TV Globo ao vivo

Responsáveis pelas linhas 4 e 5 do Metrô, respectivamente, as concessionárias ViaQuatro e ViaMobilidade anunciaram ainda na tarde da quinta-feira que as dez estações da Linha Amarela e as 17 da Linha Lilás funcionarão normalmente.