Notícias

Greve de ônibus em SP: quais linhas de ônibus estão funcionando?

Paralisação de ônibus em São Paulo está prevista para esta sexta-feira, 5 de setembro. Site Olho Vivo, da SPTrans, ajuda a saber quais linhas de ônibus estão funcionando.

PUBLICIDADE

Greve ônibus: nesta sexta-feira, 6 de setembro, está previsto uma grande greve de ônibus na cidade de São Paulo. Inicialmente, a paralisação dos ônibus aconteceria já nesta quinta-feira, 5, mas houve uma negociação com sindicalistas.

Mas como saber quais linhas estão em funcionamento? Uma boa maneira de se fazer isso é por meio do site Olho Vivo, do SPTrans. Os ônibus nesta quinta voltaram a circular apenas após o apresentador José Luiz Datena negociar com sindicalistas. O rodízio de carros não estará funcionando nesta sexta. 

Paralisação de ônibus em SP: saiba tudo sobre a greve que atingirá São Paulo

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) informou hoje por meio de nota oficial que a CPTM e o Metrô terão operação especial durante a greve de ônibus marcada para acontecer amanhã, em São Paulo.

Esquema especial nos trens e metrô

Paralisação de ônibus em São Paulo: trens e metrô fazem esquema especial por conta de greve; saiba que ônibus funcionam - Foto/Montagem
Paralisação de ônibus em São Paulo: trens e metrô fazem esquema especial por conta de greve; saiba que ônibus funcionam – Foto/Montagem

Rede Globo ao vivo online grátis: assistir TV Globo ao vivo

A operação já começou hoje, com oferta máxima de trens e reforço de equipes nas estações também depois do horário de pico para atender ao aumento da demanda de passageiros.

Greve de ônibus: Quais sãos as reivindicações dos motoristas e cobradores?

Entre as reivindicações está o pagamento da PLR (Participação dos Lucros e Resultados), que tinha como prazo esta quinta. Eles também cobram posicionamento sobre cortes nas frotas de ônibus, que podem causar demissões.

O presidente interino do sindicato, Valmir Santana da Paz, disse ter saído “entristecido” da reunião com a Secretaria Municipal dos Transportes. “Nenhuma das nossas questões foi resolvida. Não vamos deixar trabalhadores perderem seus empregos. Não vamos rodar amanhã (sexta)”, disse.