Agora na Mídia
Agora na Mídia - Futebol e Notícias

Quais os acontecimentos mais horripilantes esquecidos pela história dos EUA

Um acontecimento real, pouquíssimo comentado ao longo da história, um dos maiores massacres coletivos da história dos Estados Unidos da América.

Um acontecimento real, que foi pouquíssimo comentado ao longo da história: “O Bombardeio de Tulsa”, em 1921, um dos maiores massacres coletivos da história dos Estados Unidos.

A região do estado de Oklahoma, no meio-oeste, tinha uma próspera comunidade afro-estadunidense, que era uma das poucas exceções do país, no começo do século XX.

PUBLICIDADE

Isso aconteceu porque muitos ex-escravos que lutaram na Guerra Civil, ganharam da União terras, após sua libertação. Eles cresceram e muitos de seus descendentes viraram comerciantes, profissionais liberais, professores e todo tipo de ofício urbano típico da época.

Muitas vezes essa comunidade prosperava até mais que muitas das dos brancos das vizinhanças, o que numa época extremamente racista, acirrava ainda mais os ânimos.

Até ai, em 1921, a Ku-Klux Klahn estava em seu auge e exercia suas atividades violentas no sul do país sem grandes cerimônias. Mesmo em outras regiões, como Oklahoma, tinham grande influência.

Os negros conheciam muito bem seus limites e evitavam ao máximo qualquer contato que pudesse gerar conflitos, afinal, mesmo prósperos, ainda eram sempre o lado mais fraco em qualquer imbróglio jurídico.

O “Massacre de Tulsa”

Aconteceu, quando um jovem negro em um elevador público, foi acusado de agredir a ascensorista branca. Isso naquela época, era inaceitável e dependendo da região, podia causar linchamentos e enforcamento sumário (bastante cotidiano no sul).

PUBLICIDADE

Ninguém sabe com certeza, se a agressão de fato ocorreu já que os fatos estavam sendo julgados em um tribunal (obviamente branco e parcial).

O estopim foi quando um grupo de 10 homens negros foram até o tribunal armados, ao saberem que os brancos estavam organizando um linchamento contra o suposto suspeito. A partir daí, a coisa ficou fora de controle.

O ataque durou 18 horas, foram queimadas casas e comércios dos moradores locais, que tentavam fugir dos ataques racistas.

Um acontecimento real, pouquíssimo comentado ao longo da história, um dos maiores massacres coletivos da história dos Estados Unidos da América.

“Quando o reforço da guarda nacional chegou a Tulsa, às 9:15 da manhã, a maior parte de Greenwood já havia sido destruída”, escreveu o historiador Scott Ellsworth. “Quando a violência finalmente chegou a fim, a cidade estava sob lei marcial, milhares de cidadãos haviam sido detidos por guardas armados e a segunda maior comunidade afro-americana do Estado havia sido reduzida a cinzas.”

Cerca de 300 pessoas morreram em Tulsa

Mais de 10 mil ficaram feridas. A verdade é que o número exato, ninguém sabe. Mas a maioria, eram pessoas inocentes que não tiveram a menor chance de entender o que estava acontecendo. A maioria nem sabia sobre os fatos.A comunidade nunca mais se recuperou.

Ao final, foi um dos mais infames crimes naquele país: contou com apoio de boa parte da comunidade branca local, da polícia e da guarda nacional.

Um duro recado para os afro-estadunidenses de que eles não eram bem-vindos na terra das oportunidades. O “sonho americano” jamais seria para eles. Os Estados Unidos podiam ser um país enorme, mas para eles não haveria um naco de terra para que pudessem viver em paz.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Comentários
Carregando...