O programa apresentado por Fernanda Lima, nesta semana parecer ter decidido assumir novamente um “tom panfletário”, dando voz aos discursos de movimentos de esquerda. O programa semanal da Globo foi ao ar nesta terça-feira (6). 

A apresentadora Fernanda Lima é acusada nas redes sociais de já ter abusado desta estratégia no primeiro programa da temporada, exibido antes da eleições, no início do mês passado, quando o bordão “ele não”, lema da campanha aderida por alguns artistas contra Jair Bolsonaro, foi repetido por várias vezes.

A rejeição do público foi imediata contra a atitude da artista, colocando o programa entre as menores audiências da Globo no ano. Novamente no episódio de ontem, Fernanda Lima é acusada de fazer um novo discurso, onde se deu entender que é preciso “sabotar” o novo governo, oportunamente repetindo clichês conhecidos.

Assista o vídeo de Fernanda Lima compartilhado nas redes sociais

“Vamos sabotar as engrenagens desse sistema de opressão… homofóbico, racista, patriarcal, machista e misógino. Vamos jogar na fogueira as camisas de força, da tirania e da repressão. Vamos libertar todas nós e todos vocês. Prepara-se, porque essa luta não tem volta. Bora sabotar tudo isso?”, bradou a apresentadora.

A reação nas redes sociais contra o discurso da apresentadora foi imediata

Muitos internautas questionaram a ‘necessidade’ daquele tipo de discurso e citações infundadas, bem após uma eleição democrática, dentro dos trâmites da justiça e onde prevaleceu a vontade do eleitor. Veja alguns comentários:

Ângelo M… disse: “Já estamos sabotando, mas é o programa da Fernanda Laranja Lima. Todo dia é dia de programa, menos às terças à noite…”

Fernando C.. comentou: Programinha chula e de quinta categoria esse. Estão desesperados pela vitória do conservadorismo no Brasil”

Muita gente ainda lembrou que Fernanda Lima não vive no Brasil e sim nos Estados Unidos, é casada e tem dois filhos, no melhor estilo da “família tradicional”.

Claudete M.. disse: ‘É facil falar quando se mora nos Estados Unidos e vem aqui só trabalhar “

Fontes: Facebook e Gospel Prime