Bolsonaro tem ‘arma secreta’ para vencer ainda em primeiro turno

Bolsonaro apresenta melhora e mira vencer eleição - Foto/Divulgação
Bolsonaro apresenta melhora e mira vencer eleição - Foto/Divulgação

O deputado Jair Bolsonaro tem uma espécie de Arma secreta para impedir uma possível queda nos votos e até tentar vencer a eleição presidencial em primeiro turno. O candidato do PSL prepara o que, nos bastidores, já é chamado de ‘retorno triunfal’, que deve começar com um “manifesto à nação”. Atacado especialmente pelo candidato Geraldo Alckmin, do PSDB, o objetivo de Jair Bolsonaro é ser menos “obscuro” para os eleitores indecisos, especialmente as mulheres.

Pelo menos 40 milhões de mulheres votaram nulo, em branco, ou ainda não tem candidatos (seguindo os dados do último Datafolha). Em uma pesquisa divulgada nessa segunda-feira, 24, pela BTG Pactual, Jair Bolsonaro apareceu com os mesmos 33% da semana passada.

+Manifestação de Felipe Melo dedicando gol a Bolsonaro e atitude no vôlei provocam manifestações

O dado é bom para ele, que tem sido sumariamente atacado. No segundo turno, ele venceria Fernando Haddad por 44 x 40. Vale lembrar que, de todas as pesquisas, essa é a que traz o candidato do PSL com maior margem de liderança e votos, quando comparada às demais.

PUBLICIDADE

Entenda o “manifesto à nação”, a estratégia de Jair Bolsonaro para tentar vencer eleição

Apesar da base aliada achar até improvável uma vitória em primeiro turno, se Jair Bolsonaro conseguir uma boa parcela dos indecisos, isso pode ocorrer realmente. Além disso, ainda existe cerca de 10% de votos que estão na Direita e Centro, divididos entre João Amoedo, o próprio Geraldo Alckmin- que não economiza ataques a Bolsonaro -, Álvaro Dias e Henrique Meirelles.

É uma tendência que a maior parte deses votos vá para Bolsonaro. Já que todos esses candidatos são anti-PT. A dúvida mesmo é se eles migrarão agora no primeiro turno, como voto útil, ou se vão se consolidar mesmo no segundo turno.

O plano de Bolsonaro para vencer eleição no primeiro turno - Foto/Divulgação
O plano de Bolsonaro para vencer eleição no primeiro turno – Foto/Divulgação

No chamado manifesto à nação, o deputado federal eleito pelo Rio de Janeiro apelará para a emoção, pensando justamente no eleitorado feminino. A base do líder da direita não definiu se o que haverá será um vídeo ou um texto escrito. No entanto, no conteúdo, Jair falará sobre a facada e sobre a necessidade de “unir o Brasil”, um discurso que PT e PSDB tentaram fazer em 2014, que culminou com a vitória de Dilma Rousseff.

+Ana Paula em A Fazenda 10 chama Jair Bolsonaro de ‘coiso extremista de direita’ durante programa

O documento está sendo elaborado a várias mãos e um dos temas centrais, de acordo com um dos auxiliares que participaram da discussão, é rebater acusações de que o capitão da reserva não tem compromisso com a democracia e que a sua chegada ao Palácio do Planalto represente um resquício de ditadura. Ele também vai tentar provar que não é machista ou preconceituoso, citando inclusive suas medidas para acabar com desigualdades históricas no país.