Notícias

Imagens do furacão nas Filipinas e Hong Kong: veja a força do tufão Mangkhut

A passagem do furacão nas Filipinas e Hong Kong provocou mortes e destruição, tufão Mangkhut passou pelo norte das Filipinas e Hong Kong no final de semana e caminha rumo ao norte da China .

PUBLICIDADE

A passagem do furacão nas Filipinas e Hong Kong provocou mortes e destruição, tufão Mangkhut passou pelo norte das Filipinas e em Hong Kong no final de semana.

O furacão Mangkhut já pode ser considerado a pior tempestade do ano em todo mundo. Agora segue rumo ao norte da China e apesar de ter perdido força,chegando como uma tempestade tropical, tende a continuar a causar estragos.

Segundo informações colhida no portal BBC News Brasil, a tufão fez pelo menos 60 mortos nas Filipinas, mas o número pode ser bem maior. Na China também há relatos de ao menos duas pessoas mortas, além dos estragos que o fenômeno provocou, entre enchentes e deslizamentos de encostas.

As imagens do furacão nas Filipinas podem dar uma noção da força dos ventos e das águas

A fúria dos ventos e e das enxurradas deixaram dezenas de mortos, centenas de feridos e milhares de desabrigados, causando estragos, o prejuízo dos danos anda não foram calculados.

Além dos estragos, cerca de 50 mil pessoas foram obrigada a deixar suas casas por precaução.
Já na China, ha registro de mais de três milhões de pessoas deslocadas e 213 pessoas foram feridas.
O Mangkhut veio com ventos de 170 km/h e rajadas de até 260 km/h passnado pelas Filipinas na madrugada do último sábado, 15.
O tufão, considerado o mais poderoso dos últimos cinco anos a atingir o país, além das fortes chuvas e enxurradas, provocou ondas de até seis metros assustando dezenas de milhares de pessoas.

Imagens do furacão Mangkhut nas Filipinas

Passagem do Tufão Mangkhut deixa dezenas de mineiros presos nas Filipinas

Equipes de resgate estão buscando por sobreviventes numa mina soterrada em Itogon, situada no norte das Filipinas.

As fortes chuvas provocaram deslizamentos de terra que soterraram uma mina na cidade, destruindo quatro barracões onde viviam os mineradores.

As autoridades do local iniciaram de imediato uma operação de resgate em busca sobreviventes no local, retomadas na segunda-feira (17).

Porém autoridades ainda temem que ainda haja entre 40 e 50 pessoas presas no local, segundo relato do prefeito local, o que pode elevar o número total de vítimas para mais de uma centena.

Fontes: BBC News e G1Globo