Bancada evangélica se decepciona com Jair Bolsonaro e enfrenta racha

Demora nas decisões de Bolsonaro divide os aliados, alguns já falam em pressionar o novo governo

Os integrantes da bancada evangélica são importantes aliados de Jair Bolsonaro, só que o presidente eleito ainda nem assumiu o cargo e já vem dividindo a opinião de seus apoiadores. Durante as eleições, Bolsonaro contou com grande apoio daqueles que formam a bancada evangélica, mas após ser eleito e começar com as indicações, acabou não agradando a todos.

A frente evangélica não vem tendo tanto prestígio quanto gostaria e isto já provocou um racha interno, diante da decepção de muitos com o governo de Bolsonaro que ainda nem começou. Alguns membros desta bancada acham que o novo presidente está demorando demais para definir qual será o destino dos ministérios da área social, pois eles são de grande interesse dos evangélicos.

Com Bolsonaro até hoje não decidiu nada a respeito destes ministérios, aqueles integrantes da bancada evangélica que estão insatisfeitos já promoveram uma votação para decidir se deveriam ou não comparecer a uma reunião que estava marcada com o novo presidente.

O encontro foi na última quarta-feira, dia 28 de novembro e a frente evangélica decidiu ir na última hora, mas insatisfeita.

PUBLICIDADE

Racha na bancada evangélica

O que tem dividido a frente evangélica é que alguns querem começar a pressionar Bolsonaro para que possam conquistar um maior espaço no novo governo, enquanto outros membros da bancada acham isto desnecessário e ainda tem aqueles que preferem ser independentes.

A bancada evangélica na Câmara conta com cerca de 90 deputados, mas somente 20 foram à reunião com Bolsonaro, onde estava presente também o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Os deputados que compareceram ao encontro esperavam que alguns nomes da frente fossem indicados, mas foi uma grande decepção.

As negociações com o novo presidente continuam, mas a bancada evangélica já está rachada, independente dos resultados que serão obtidos.

Gleisi delatada: veja quantos milhões podem ter ido para a conta da senadora do PT

Gleisi delatada: veja quantos milhões podem ter ido para a conta da senadora do PT