Ciro Gomes se opõe ao PT sobre Bolsonaro: ‘Não ameaça a democracia’

Ciro Gomes diz que Bolsonaro não ameaça a democracia - Foto/Divulgação
Ciro Gomes diz que Bolsonaro não ameaça a democracia - Foto/Divulgação

Os primeiros passos do governo de Jair Bolsonaro ainda estão sendo traçados, mas parece que a oposição contra o líder da direita não parece ser tão grande quanto alguns pensavam. Isso porque importantes lideranças da esquerda, como Ciro Gomes (PDT), simplesmente negam a ser oposição só pela oposição.

A postura de Gomes surpreende ainda mais, pois durante as eleições ele chegou a dizer que nunca mais disputaria um cargo político público, caso Jair vencesse o pleito.  Após a eleição passar e com ela os ânimos se acalmarem, postura do pedetisa é outra.

Ciro Gomes diz que não fará oposição raivosa a Jair Bolsonaro e critica o PT

Em uma fala ao mercado, como mostra uma reportagem da Revista Veja, Ciro Gomes diz que não apoia a ideia do PT (Partido dos Trabalhadores) em dizer que Jair Bolsonaro é uma ameaça à democracia. De acordo com o ex-candidato à presidência, hoje não existe uma conjuntura no Brasil para que houvesse o chamado “golpe militar”.

PUBLICIDADE

Ciro Gomes critica o PT e nega que Bolsonaro possa ameaçar democracia - Foto/Divulgação
Ciro Gomes critica o PT e nega que Bolsonaro possa ameaçar democracia – Foto/Divulgação

Veja também: Cid Gomes, em ato do PT, detona Haddad e ‘crava’ Bolsonaro presidente: ‘Lula tá preso, babaca’

A palestra em questão foi dada à XP Investimentos, uma das maiores do ramo. Durante muitos momentos da palestra, Ciro disse que ele e o PDT jamais farão o que chamou de “oposição raivosa ao governo de Jair. Essa expressão é usada quando um partido tenta fazer de tudo para desconstruir quem está no poder.

Segundo Ciro Gomes, não existe conjuntura para golpe militar no governo Bolsonaro

A fala de Ciro Gomes ocorreu antes de um pronunciamento de Dilma Rousseff. Nessa semana, ela esteve em uma palestra na cidade de Buenos Aires, na Argentina, onde provocou polêmica com uma fala, no mínimo, inusitada.

Na ocasião,  Dilma garantiu  que agora ela e o PT fariam aliança até com o “diabo” para tentarem derrubar o governo de Bolsonaro. A ex-presidente, que há dois anos sofreu um processo de impeachment, ainda acusou Jair de ser um “neofascista”. Para Rousseff, a vitória do político pode trazer prejuízos ao nosso país. Bolsonaro não comentou a expressão de Dilma sobre o tema.

Veja em política: Ciro Gomes quer anular candidatura de Bolsonaro e disputar segundo turno

Você leitor e que gosta de política pode assinar nosso noticiário e ter com exclusividade e de graça todo o melhor conteúdo dessa área. Para isso, basta clicar no ícone de sino, que está localizado no lado esquerdo inferior da tela do seu computador ou celular. Em seguida, basta autorizar o recebimento das mensagens. Pronto, você está conectado com o melhor da informação.