Fernando Haddad vira réu por corrupção em processo derivado da Lava Jato

Fernando Haddad é réu em processo sobre corrupção - Foto/Divulgação
Fernando Haddad é réu em processo sobre corrupção - Foto/Divulgação

O ex-prefeito de São Paulo e ex-candidato à presidência Fernando Haddad virou réu em um processo em que é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. A informação foi dada nessa segunda-feira, 19 de novembro,  após o juiz Leonardo Barreiros, da 5ª Vara Criminal da Barra Funda, em São Paulo, aceitar uma denúncia do Ministério Público.

Delator da Lava Jato acusa Fernando Haddad de se favorecer em esquema de propina

A denúncia contra Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT), aconteceu após o Ministério Público ouvir depoimentos de acusados na Lava Jato. O MP chegou a denunciar Fernando Haddad por formação de quadrinha, mas a justiça de São Paulo entendeu que não havia elementos suficientes para que essa acusação fosse aceita.

Veja também: Campanha de Haddad custou um prêmio da Mega-Sena acumulada, 95% saiu do seu bolso

PUBLICIDADE

Fernando Haddad é réu em processo oriundo da Lava Jato - Foto/Divulgação
Fernando Haddad é réu em processo oriundo da Lava Jato – Foto/Divulgação

De acordo com a denúncia, entre abril e maio de 2013, Ricardo Ribeiro Pessoa, presidente da empreiteira UTC Engenharia S/A, recebeu um pedido de João Vaccari Neto, então tesoureiro nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), da quantia de R$ 3 milhões. Esse dinheiro seria usado para pagar as dívidas da campanha de Haddad para vencer como prefeito da maior cidade do país.

Haddad nega acusação de corrupção e lavagem de dinheiro

Em nota, a assessoria de Haddad nega que ele tenha cometido qualquer ato ilícito. Haddad ainda chamou a delação de Ricardo Pessoa de fantasiosa.

Ricardo Pessoa, segundo o apurado pelo MP, mantinha uma espécie de “contabilidade paralela” junto a João Vaccari, relativa a propinas pagas em decorrência de contratos de obras da UTC Engenharia S/A com a Petrobras, com uma “dívida” a saldar, em pagamentos indevidos de propinas, da ordem de R$ 15 milhões.

Veja ainda: SPSP vai denunciar Haddad à Promotoria da Infância e da Juventude pelo uso de crianças

Após não se reeleger como prefeito de São Paulo, Fernando haddad foi escolhido pelo PT para fazer uma chapa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para concorrer às eleições de 2018. No entanto, Lula foi impedido de participar do pleito por estar preso na sede da Polícia Federal na cidade de Coritiba, no estado do Paraná. Haddad então virou o cabeça de chapa com Manuela D’Ávila na concorrência contra o deputado federal Jair Bolsonaro, do PSL. Ele perdeu nas urnas. 

Você leitor e que gosta de notícias pode assinar nosso noticiário e ter com exclusividade e de graça todo o melhor conteúdo do jornalismo. Para isso, basta clicar no ícone de sino, que está localizado no lado esquerdo inferior da tela do seu computador ou celular. Em seguida, basta autorizar o recebimento das mensagens. Pronto, você está conectado com o melhor da informação