Notícias

Sergio Moro é hostilizado por populares com sotaque nordestino em supermercado em Brasília

PUBLICIDADE

Um vídeo com Sergio Moro, está circulando nas redes sociais, mostrando o ministro da Justiça do governo Bolsonaro, sendo alvo de hostilidades num supermercado de Brasília. As pessoas que aparecem no vídeo, tem sotaque nordestino. A mulher que grita histericamente ao lado do rapaz que grava o vídeo, cobra do Ministro ações para “salvar Fortaleza” e o rapaz sobre o caso Fabrício Queiroz.

Vídeo de Sergio Moro em supermercado em Brasília mostra o ministro sendo cobrado

Apesar do rapaz que faz a gravação estar um pouco longe do Ministro, que aparece ao fundo, a encenação dele e da moça histérica, acham que os problemas advindos de anos de descaso dos governos do PT com o norte e nordeste, devem ser resolvidos como num passe de mágica. A manifestação é ouvida ao fundo pelo ministro Moro.

“Por que o Queiroz não é pauta? A roubalheira do PT é pauta, mas a do PSL, do Queiroz não é pauta do governo? Ele [Moro] não pode falar sobre isso? Aí você quer me censurar por isso também?”, diz o autor do vídeo, com uma bandeira do Brasil nos ombros.

O ex-juiz Moro pode ser visto ao fundo, passando por um dos caixas do supermercado, já perto do rapaz aparece Marcos Koren, que, segundo matéria da “Folha”, é um dos seguranças do ministros, o autor do vídeo discute com ele.

Koren  tenta acalmar o rapaz sem sucesso: “Estou gravando porque tenho um celular, estou em um ambiente público”, rebateu o rapaz.

“Você está sendo desagradável e mal-educado com todo mundo aqui”, disse o ministro Moro ao fundo.

Assista: vídeo de Sergio Moro em supermercado em Brasília

A voz da mulher com sotaque nordestino, que não aparece no vídeo, cobra de Moro “salvar Fortaleza e o Ceará”, estado vive uma de violência, que motivou o envio da Força Nacional de Segurança, ação determinada pelo próprio Moro.

A assessoria o Ministro confirmou o episódio, mas afirma que Sergio Moro não se recorda totalmente de como tudo ocorreu.