Notícias a toda hora!

Savi segue preso, e vê sua candidatura à reeleição por um fio.

Faltando apenas seis dias para finalizar o prazo da definição das candidaturas, o futuro político do deputado estadual Democrata Mauro Savi ainda se tem por incerto. O futuro candidato encontra-se prezo desde o dia 9 de maio de 2018, quando o mesmo foi alvo da segunda fase da Operação Bereré sob acusação de liderar um esquema pagador de propina no DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito), Savi segue aguardando julgamento de recursos.

A secretaria de assessoria do parlamentar não quer falar sobre o assunto, e, na sede do partido, o presidente estadual do Democratas, SR Deputado Fábio Garcia, também não relata informações sobre o ocorrido com Savi. “Tem que haver decisão da posição do deputado sobre candidatura. Se houver, o foro adequado é a executiva do partido. Eu, como presidente, tenho a obrigação de levar isso até a executiva e o farei assim que chegar até mim”, disse o SR Deputado e presidente do Democratas, em entrevista à Rádio Capital FM, hoje.

Garcia ainda ressaltou que o prazo para a se definir a situação de Savi, tem até dia 4 de agosto (sábado), dia em que já está marcada a convenção estadual do partido. Pela justiça, o prazo final é até o dia 5 de agosto de 2018, domingo. “É durante a convenção que a gente vai bater o martelo sobre quem será candidato”.

Mesmo ainda sem contar com futuro candidato a deputado Mauro Savi, a legenda ainda não tem chapa proporcional estabelecida, o que ainda depende da composição com outras agremiações. O presidente do partido DEM também afirmou que ainda conversa com partidos da chamada “frentinha” e outros, além do PSD, PDT e MDB, que já estão aliados, para depois fechar os nomes que concorrerão à Câmara dos Deputados e à Assembleia.

Carregando...